Vós

Vós

Vêde!
Pois vós sois a Negra Espada cravada sobre a porta;

E a Cobra que serpenteia flamejante por si própria;

Jamais soturna e jamais escondida;

Cochinando O sagaz Encanto, embora desapercebida.

 

Mas cuidado!
Que tu tenhas anelação por isso!
E que tu não sejas amostradiço!
Para que no mesmo hoje do mesmo amanhã; Tu não te encontres submisso.

 

Que tu sejas em Verdade, Felicidade;

Pois na Verdade não existe pulhices;

E que tu sejas o Amor e a Vontade;

Pois no Amor não existem limites.

 

Que sejas tu o mais feliz Rituante da Vida;

Pois assim, ao seu redor todos o serão;

Iguais, porém diferentes;
Cada qual em sua forma e predestinação.

Escrito em meados de 2001 e.v.

Habilidades

Postado em

17 de junho de 2017

Enviar Comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *